Gaming Houses: Conheça os dois lados da moeda

Muito falamos aqui no nosso blog sobre times de eSports, jogadores profissionais e até mesmo como dar os primeiros passos para formar uma equipe e competir nos jogos eletrônicos como um profissional. Talvez um conceito que nem todos conhecem seja o de Gaming Houses, este que é o passo mais largo (e arriscado) que um aspirante a cyberatleta pode tomar em sua vida.  Aqui você saberá os pontos positivos e negativos das Gaming Houses e como elas funcionam!

Entendendo o que é uma Gaming House

As Gaming Houses se assemelham com agencias de modelos

Para entendermos uma Gaming House, é interessante olharmos para como funciona uma agência de modelos comum: uma garota (ou garoto) sai de casa, se muda para uma agência, e essa agência se torna sua casa, assim como de outras garotas e garotos que desejam se tornar modelos. Elas passarão por processos de avaliação, treinamento e serão agenciadas por um empresário, que geralmente é o dono da casa, e vivenciam diariamente competições internas, inclusive com suas colegas de quarto e se submetem aos padrões de beleza que o mercado exige.

Para falar das Gaming Houses, basta eu alterar algumas palavras. Garotos e garotas saem de casa ainda muito cedo em busca do sonho de se tornarem cyberatletas, se mudam para uma agência, essa agência se torna sua casa, assim como de outros garotos e garotas que compartilham os mesmos sonhos. Eles passarão por processos de avaliação, treinamento e serão agenciados por um empresário, que geralmente é o dono da casa, e vivenciam diariamente competições internas, inclusive com seus colegas de quarto e se submetem às habilidades que o mercado exige.

Como funcionam as Gaming Houses no Brasil?

As Gaming Houses, em geral, são tanto o espaço de treinamento quanto acomodações dos jogadores de eSports. São extremamente populares na Coreia do Sul, em que os eSports dominam o mercado, mas já começaram a se estabelecer no Brasil desde 2013 com a abertura da Pain Gaming House.

a Pain Gaming House foi a primeira casa de treinamento profissional do Brasil
Pain Gaming já destacou seu nome como Campeões Mundiais de League of Legends

Os centros de treinamento que as Gaming Houses oferecem são altamente equipados com computadores topos de linha, internet de alta velocidade e toda infraestrutura para gravações e streaming de partidas. Afinal, são ótimas fontes de renda e divulgação para as equipes. Mas as Gaming Houses também são fundamentais para o bom convívio em equipe, uma vez que a equipe divide o teto, cada um tem obrigações dentro e fora do jogo para o bom entrosamento.

Além de centros de treinamento e acomodações, as Gaming Houses ainda oferece para sua equipe apoio médico e psicológico. Geralmente a equipe profissional é composta por cinco jogadores titulares, dois reservas, um técnico, analistas de dados e até mesmo nutricionistas e psicólogos.

As Gaming Houses são empresas do eSport

Tornar-se um profissional significa cumprir horas de trabalho, se dedicar, cumprir metas e mostrar resultados. Não é porque estamos falando de jogar um game e competir por ele que não estamos falando de trabalho. Os membros de uma Gaming House passam por uma jornada de trabalho de 8 horas diárias, que envolvem o treinamento individuais e por equipe do jogo, estudos de estratégias e jogadas amistosas.

A VIVO oferece Gaming Houses
Espaço de treinamento da Vivo Gaming House

Como se tratam de um espaço de trabalho além de moradia, as Gaming Houses possuem regras rígidas, que envolvem a proibição de consumo de drogas e alcool e até mesmo a proibição da entrada de pessoas não relacionadas à empresa dentro do ambiente.

Tal como a profissão de modelo, a profissão de Cyberatleta tende a durar um curto período, devido à pressão e as cobranças exigidas do profissional. Como a maioria dos cyberatletas são jovens, é comum o abuso de drogas, conflitos com a equipe e até mesmo o abandono da profissão. Entretanto, muitos Cyberatletas alcançam o sucesso e são extremamente felizes em sua carreira. Antes de se dedicar a uma Gaming House com um sonho de se tornar um profissional, é interessante saber se o seu perfil realmente se encaixa com as necessidades.

E aí, você já pensou em se mudar para uma Gaming House? Comenta aí pra gente. Ou se você quiser se tornar um profissional sem sair de casa, ta demorando por que pra registrar em nosso site?

Quer dinheiro? Conheça os brasileiros que mais lucraram no eSport!

Se você joga Counter-Strike: Global Offensive, você sabe que o nosso querido Gabriel “FalleN” Toledo não só é o jogador mais bem pago do CS:GO no Brasil, como é o jogador de eSports mais bem pago em nosso território. E ele não fica muito à frente de fer e coldzera.

De acordo com o site eSports Earnings, até a data de postagem dessa matéria, 10 games se destacam no cenário competitivo brasileiro quando se trata de pagar seus jogadores. Selecionamos aqui pra vocês os dez jogadores que mais receberam até o momento, considerando UM jogador por jogo!

10 – Giovani “GearGG” Magri – Need for Speed: Underground 2 – $20,000.00

Need-for-Speed-Underground Também foi um eSport relevante
Need for Speed Underground 2 foi um dos primeiros eSports a se popularizarem nas LanHouses no Brasil

9 – Nelson Piquet Jr. – rFactor 2 – $22,500.00

8 – Juan “Jschritte” Schritte – Heroes of the Storm – $23,305.52

7 – Bruno “bit” Lima – Counter-Strike – $30,269.85

6 – Rafael “Rafifa13” Salles – FIFA 17 – $38,000.00

5 – Felipe “brTT” Gonçalves – League of Legends – $41,307.82

4 – Adriano “4dr” Machado – Dota 2 – $53,690.08

3 – Diego “Kelazhur” Schwimer – StarCraft II – $106,655.46

2 – Guilherme “GuiFera” Fonseca – Pro Evolution Soccer 2017 – $206,000.00

1 – Gabriel “FalleN” Toledo – Counter-Strike: Global Offensive – $729,062.50

Vocês acabaram de conhecer os 10 games que mais pagam no cenário de eSports brasileiro e seus respectivos jogadores mais bem pagos. É importante eu deixar bem claro que essa lista é dinâmica e os valores podem ser alterados em qualquer momento. Se você quer acompanhar os ganhas brasileiros em tempo real, confira neste link: Highest Earnings for Brazil

O que você acha de registrar na Party.GG e ter chance de entrar nessa lista?

Acesse party.gg e faça seu cadastro para torne-se um jogador profissional!

Como formar uma equipe e começar a competir nos eSports?

Com uma simples busca pelo google é fácil encontrar diversos tutoriais de como formar equipes de eSports para competir. Mas a maioria sabe, formar equipe não é o maior problema, mas sim, conseguir chegar nos grandes torneios. Afinal, quem não quer participar de uma HCG ou um CBLOL?

Nesta matéria vamos te esclarecer melhor como dar os passos para formar uma equipe mais coerente (e com chances de sucesso), onde e como buscar essas pessoas, e como participar do seu primeiro torneio (quem sabe, valendo alguma coisa?).

Antes de buscar uma equipe, conheça seu estilo de jogo

Esse passo é o primeiro passo mais importante que você deve dar. E conhecer o estilo de jogo próprio é saber o que você faz que te permite ter um maior sucesso nas partidas.

Vamos supor que você esteja buscando uma equipe para competir em Counter-Strike: Global Offensive. Você sabe, é um game em equipe, não basta plantar a bomba ou defusar ela, você precisa conseguir chegar nesse objetivo com facilidade. Para isso, cada jogador deve ter uma função. E essa função é diretamente relacionada com as habilidades do jogador. Definir quem vai ser o AWP, quem vai smokar e quem vai bangar. É necessário definir quem vai ir na frente e quem vai ir atrás, quem vai ficar em cada spot e quem vai “dar mais a cara”.

Definir até quem deve morrer primeiro e quem deve carregar o time é necessário.

Suporte, Sniper e Linha de Frente são algumas funções em Counter Strike
Até mesmo em CS:GO, cada integrante da equipe deve possuir uma função na partida

Acontece que em partidas competitivas individuais (aquelas que você encara sozinho, ou até com um amigo, e tem uma equipe formada pelo teambuilder e matchmaker do próprio jogo) nós somos forçados a se adaptar aos outros jogadores, pois não sabemos quais são as competências reais deles. E muitas vezes, podem ter dois ou mais membros na equipe com as mesmas habilidades, e isso não é bom.

Para saber como é o seu estilo de jogo (e, acredite, é comum não saber), é interessante você assistir seus replays e anotar o seu comportamento nas partidas que você ganhou e perdeu. Observe como jogou nessas partidas e veja o que tem maior chance de sucesso. Nas partidas que você foi o cara que smokou e andou na frente do time você teve maiores taxas de vitória? Observe isso. Nas que você foi o sniper, você teve maiores taxas de derrota? Observe tudo.

Confira ainda: 5 Dicas e Macetes imperdíveis pra jogar CS:GO como um profissional

O mesmo vale para os mobas, mas nesses games, existe uma função separada para cada conjunto de personagens (assassino, tank, bruiser, suporte, curandeiro, especialista, etc). Você depende de “masterizar” mais de um personagem, mas, além disso, você precisa masterizar uma classe. Assuma que você é suporte, assuma que você é tank, mas assuma por suas habilidades e taxas de vitória e derrota. Anotar comportamentos ingame assim como citei no exemplo de Counter Strike também é muito válido, pois você saberá não apenas a função que você mais domina, mas também, saberá os principais erros que comete.

League of Legends possui classes e metagame distintos
Em mobas, como League of Legends, é importante você conhecer as classes e o metagame para saber melhor o perfil de jogador que você se enquadra

Parece simples, mas não é nem um pouco. E se prepara, que fazer isso e assumir erros e acertos, também da raiva. Mas se você quer competir, aumentar seu elo/patente, participar de torneios, você precisa se conhecer antes de conhecer o time.

E agora que você sabe disso, vamos para a formação de times.

Como definir o perfil de jogadores que são essenciais para o meu futuro time?

Você masterizou uma função no game, você já sabe seus principais erros e principais acertos, você também já sabe o que permite você ter maiores taxas de vitória. O perfil que você precisa encontrar à partir de agora são de pessoas que também sabem disso, mas que tenham masterizado e tenham maiores taxas de vitória exatamente nas funções em que você tem as menores taxas de sucesso (ou, talvez, maiores índices de derrota). Você tem mais uma pessoa na sua equipe? Ótimo, as funções precisam ser complementares, o terceiro membro da equipe tem que ser o oposto do índice de vitória dos dois membros anteriores.

O mesmo vale para o quarto membro. E depois para o quinto, e assim vai. Dependendo do número de jogadores por equipe que o jogo que você vai competir exige.

3 dicas para você encontrar os jogadores ideais para sua equipe de eSport:

1. Ignore a patente do jogador. Mas não totalmente. A patente do player não define exatamente se ele sabe jogar em equipe ou não. Se você está buscando alguém que esteja disposto a treinar X horas por dia, utilizando uma classe ou função específica no jogo, teste jogar com essa pessoa, independente da patente dela. Se não der match, não der certo, não cumprir o objetivo, dá tchau e bença, existem outros jogadores por aí.

2. Faça um processo seletivo, de forma respeitosa. Você deve deixar claro que a pessoa não faz parte da sua equipe assim que joga com você(s) pela primeira vez. É necessário testar esse jogador e ver se ele realmente responde aos requisitos. Se não responder, respeite o jogador e converse com ele. Tem muitos jogadores por aí buscando equipe, ninguém vai ficar sozinho.

3. Seja adepto ao Fair Play. Essa é a dica mais importante. Se você não respeita as pessoas que jogam com você (e contra você), você nunca vai encontrar pessoas para jogar de forma completamente saudável. As comunidades no facebook, discord, teamspeak, twitch parecem grandes, mas as interações são um ovo. Se você for legal, as pessoas vão responder da mesma maneira. Se você não for, você vai queimar seu filme nos principais canais para encontrar jogadores.

Registrados na Party.GG podem participar de torneios internacionais
O seu comportamento é diretamente relacionado ao sucesso da sua equipe

Onde encontrar jogadores para meu time de eSport?

Agora que você definiu os perfis e já está pronto e ansioso para encontrar aquela galera realmente fera para vocês participarem das competições, você precisa saber como entrar em contato com essas pessoas.

Os grupos do Facebook são muito bons para encontrar esses jogadores. Todo game certamente possui um ou mais grupos brasileiros no facebook e permitem essa busca. Seja legal, poste o que você procura, pega o contato da galera e jogue com eles. O procedimento vocês já sabem. Muitos desses grupos ainda oferecem comunidades no discord, facilitando mais o contato com os jogadores e ainda se tornando um canal de comunicação com eles.

Você deve ainda buscar jogadores dentro do próprio jogo. Assim, você já terá uma ideia das habilidades dele. Não custa nada testar se era apenas um dia de sorte. Pergunte se essa pessoa está afim de participar de uma equipe e gostaria de se dedicar à isso. Se você receber um sim, joguem juntos e mantenham contato. Mas também observe seu adversário, se alguém la do outro time parece ter o perfil de jogo que você busca, procure por ele.

Você também pode buscar jogadores aqui na Party.GGNosso serviço gratuito de agendamento de partidas pode também ser um canal para você encontrar jogadores bacanas para sua equipe. E, nós, como nos dedicamos para você, podemos te ajudar a encontrar essas pessoas. Você pode mandar para nosso e-mail (contato@party.gg) o tipo de perfil que você quer, com todas as especificações e assim que encontrarmos os melhores candidatos, a gente envia o contato para você!

Não deixe de ler também: 10 Vantagens de fazer parte do Party.GG

As redes sociais são suas maiores aliadas
Utilize as redes sociais e os próprios jogos par encontrar jogadores

Já tenho uma equipe, como faço para competir nos torneios de games?

Agora que você formou sua equipe, ta completinha e vocês estão loucos para competir, você precisa investigar na internet quais são os torneios que acontecem no Brasil e no mundo sobre esse game em específico. Quase todos os torneios possuem fases classificatórias que estão abertas à todos e muitos são completamente online. Basta inscrever e participar das classificações.

Comece com os torneios pequenos, e descubra na sua cidade sobre eventos que envolvem jogos se vai ter algum torneio. Eventos como Anime Festival e Anime Friends costumam oferecer torneios amadores de eSports, e olhar também as noticias envolvendo jogos digitais na sua cidade pode te surpreender.

Se você for universitário, procure saber se existe algum clube de jogos ou equipes na sua faculdade. Pode parecer estranho, mas principalmente nas Universidades Federais, existem um número considerável de equipes e até mesmo apoio da instituição (ou centros acadêmicos) à galera que joga e quer competir. Você nunca pensou que poderia começar a competir no mesmo lugar que você estuda, né? Inclusive, esses são os principais pontos de partida (e muitas vezes os mais fáceis) para você formar uma equipe do zero e participar de grandes torneios universitários de eSports.

Fique de olho em eventos específicos de games e tecnologia no Brasil, como a Brasil Game Show, Brasil Game Cup e Campus Party. Participe dos fóruns e página desses eventos e corra atrás do seu sonho.

Crie uma marca para sua equipe eSport e pense no seu público!

Mais importante do que participar de torneios, as equipes de jogos competitivos são garotos propagandas de lojas de computadores e, até mesmo, do próprio jogo pelo qual compete um título. Pense no marketing da sua equipe.

Crie uma logo e pelo menos uma página no facebook. Tornar sua equipe conhecida é um passo fundamental para te dar ânimo de tocar a equipe para frente, além de facilitar MIL VEZES o encontro de novos jogadores (e até mesmo para formar outras equipes para outros jogos com a mesma marca).

Marcas e logos de equipes competitivas
A marca é muito importante para representar sua equipe nos torneios. Profissionalismo atrai publico e apoiadores!

Existe uma ferramenta chamada eSportsify que permite você criar um website para sua equipe gratuitamente

E assim, você pode compartilhar vídeos no youtube sobre sua equipe, fazer transmissões no twitch e chamar mais pessoas para apoiar seu time. Esse apoio vai desde a vontade de continuar treinando mais e mais e competir nos melhores torneios, como também apoio financeiro. Quanto mais popular sua equipe for entre o público gamer, maiores são as chances de você receber patrocínios e apoio de empresas parceiras do mercado de eSports.

Em breve postaremos sobre a estrutura de uma equipe profissional de eSports. Fique ligado em nosso blog, curta nossa página no facebook e faça seu cadastro em nosso site. Fique sempre por dentro!