A estratégia da Hi-Rez e o histórico de “tretas” P2W em Paladins

Na ultima semana o reddit tem enfrentado uma enchente de críticas na comunidade de testers do Paladins por conta do ultimo patch, o OB64. O patch sendo testado traz ao moba um sistema de cartas semelhante ao modelo de negócios adotado pela EA em Star Wars Battlefront II. Eu poderia encerrar essa notícia por aqui, vocês já sabem a história. Mas vamos com calma.

Paladins é um jogo beta em eterna adaptação e buscando seu equilíbrio. Espera, deixa eu mudar minhas palavras… a Hi-Rez, publisher e desenvolvedora de Paladins e outros jogos (Smite, Tribes: Ascend e Global Agenda) precisa ganhar dinheiro com o game, que é free-to-play e encara um problema comum de todas as empresas: adotar uma monetização que não destrua o seu império. Acontece que Paladins, desde o início deste ano, vem adotado políticas bem questionáveis, levantando a dúvida se o jogo é um Pay-to-Win ou não.

Vamos voltar para Fevereiro, quando foi lançada a atualização 44 e trouxe a primeira temporada do jogo com a duvidosa moeda “Essências”. Chegou tarde? Deixa eu te falar, antes já haviam duas moedas, Gold e Cristals. A primeira é ganhada realizando missões semanais e vindo de itens duplicados, e servia também para comprar cartas. Cartas, que são os principais meios de progressão de personagem do jogo: aqui você define seu poder. O problema que a moeda trouxe nesta atualização, é que ela substituiria o gold na compra de cartas e te dava ainda a oportunidade de escolher cartas lendárias.

Outras atualizações vieram e, quase um ano depois, a Hi-Rez testa um sistema chamado “Cards Unbound”, em que os jogadores passam a ter acesso imediato à todas as cartas do game, e apresentarão ainda níveis diferentes, que só aumentam quando você coletar ou comprar itens repetidos. Quem joga, sabe o impacto que isso pode causar. Neste link no reddit um jogador comenta a “imensa” vantagem que os que investem dinheiro no game terão.

Acontece que a Hi-Rez se defende afirmando que a vantagem aconteceria apenas no modo Quick Play, enquanto o modo competitivo se manteria “100% honesto e gratuito”. No meu ponto de vista, a Hi-Rez tem uma estratégia com isso: forçar jogadores a competirem mais e fazer com que Paladins cresça na comunidade dos eSports como game competitivo, e, para fazer isso, torna o Quick Play agressivo para jogadores casuais.

Não se esqueça de curtir nossa página no facebook e acessar nosso site!

2 comentários sobre “A estratégia da Hi-Rez e o histórico de “tretas” P2W em Paladins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s